Desvendando o universo das criptomoedas

Entenda os termos básicos que fazem parte do dicionário das moedas digitais, como criptomoeda, Bitcoin e blockchain. Compreenda os conceitos, de forma objetiva, simples e interligada. Parece uma sopa de letrinhas, mas o fato é que são conceitos cada vez mais presentes em nossas vidas e não podem ser ignorados.

Poucos conhecem as criptomoedas, mas a maioria das pessoas já ouviu falar em Bitcoins, pois são as mais populares. Bitcoin é uma moeda digital descentralizada, criada em 2009 por Satoshi Nakamoto. Seu nome é um pseudônimo e até hoje a sua identidade real não é conhecida. As principais diferenças identificadas no Bitcoin e demais criptomoedas é que é uma moeda totalmente virtual, não existindo “dinheiro” físico e, ao contrário de moedas emitidas por governos, elas são operadas por um mecanismo descentralizado.

Assim como as demais moedas digitais, as transações com a Bitcoin ocorrem em um sistema peer-to-peer, ou seja, de usuário para usuário. Não há interferência de qualquer autoridade central. Outro ponto importante é a relação entre Bitcoin com a tecnologia blockchain. Poucos sabem exatamente o que é esta tecnologia e qual seu papel com o Bitcoin e as criptomoedas.

Conheça os principais termos que envolvem o universo das criptomoedas:

  • Bitcoin: é uma moeda digital descentralizada. Bitcoin é uma criptocorrência, utilizada para transações on-line seguras e confiáveis, com baixas taxas de transação;
  • Criptomoeda: é um ativo digital controverso. Ele usa criptografia para garantir a segurança dos dados. Trabalha no conceito de blockchain;
  • Blockchain: é um livro que registra todas as transações de bitcoin. Todas as transações entre os usuários geralmente são confirmadas dentro de 10 minutos pela rede, através de um processo conhecido como Mineração;
  • Mineração: é um sistema de consenso distribuído que é usado para confirmar transações em espera, incluindo-as na cadeia de blocos de bitcoins.
  • Carteira de criptomoedas:  armazena as credenciais digitais para as propriedades dos bitcoins e permite acessá-las. A carteira pode ser acessada em qualquer lugar e é comum ela ser armazenada nos nossos smartphones (utilizando chaves públicas e privadas).
  • ICO – Oferta Inicial de Moedas (em inglês Initial Coin Offer): refere-se à criação e venda de tokens digitais.
  • Market Cap: Capitalização de mercado conhecida como valor de mercado e refere-se ao valor total de mercado em dólar de determinada criptomoeda. Por exemplo, o valor de mercado da Bitcoin era de US 139.915.508.571,00, em 30 de julho de 2018.

São muitos conceitos associados a este universo de criptomoedas e neste post, sintetizamos alguns dos mais importantes. Quer saber mais? Recomendo a leitura do artigo “Blockchain technology: Redefining trust for a global, digital economy, publicado no The World Bank (em inglês).

Nós, da Adoy Invest, surgimos com o propósito de facilitar o acesso de investidores às novas tecnologias financeiras, com seriedade, sofisticação e conhecimento. Estamos criando uma nova forma para investirmos o nosso dinheiro com segurança. Não espere o novo, seja o novo. Invista com Adoy!